quinta-feira, maio 15, 2008

UXU BIG LULA @ Clube Oriental de Lx » 17 de Maio


Das 23:53 h até às 4:17h

17 de Maio » Lisboa @ Clube Oriental
30 de Maio » Coimbra @ Pavilhão Norton de Matos
31 de Maio » Porto @ Bar da ESMAE

Senhoras e Senhores, conheçam a LULA!

3 sets com intervalos para sociabilizar e beber copos (não necessariamente por esta ordem)

Exposições, vídeo, instalações, poesia e outras artes

Convidados especiais

Baile e música para ouvir, alguma experimentação e muita improvisação (pelo que saber dançar não é requisito)

Desperta o Molusco que há em ti!

UMA LULA POR DIA, NEM SABE O BEM QUE LHE FAZIA!

cOprD: TradBalls»Uxu

http://www.tradballs.blogspot.com/

Filosofia


D'Uxu Kalhus
Assumimos toda a loucura e paixão no nosso trabalho. A loucura e não ter medo de inovar e mesmo de errar são essenciais na nossa filosofia como grupo. É exactamente daí que vem a nossa energia e cumplicidade quando tocamos ao vivo: alguma técnica, muita criatividade e 99% de loucura. Isso tem a ver também com outra coisa a que damos muito valor: a honestidade enquanto músicos. E a nossa música só é honesta se vier lá bem do fundo de nós, sem filtros nem artificialismos. E isso só acontece com a tal "loucura" e espontaneadade, com a energia a transbordar do palco e a contagiar o baile. Acreditamos que a tradição, com as suas músicas, danças e instrumentos tem que estar viva e em contínua evolução. Acreditamos na dessacralização do que é nosso, por isso praticamos a música como expressão da nossa herança cultural moldada pelo mundo contemporâneo em que vivemos, onde a globalização está omnipresente e os computadores revolucionaram a forma como hoje fazemos música. Queremos perpetuar a nossa identidade mas com influencias de uma multiculturalidade global e de uma modernidade irresistível. Não pesquisamos nem fazemos recolhas. Somos mais experimentalistas musicais que utilizamos como matéria prima a música para baile. Fazemos isso porque é o tipo de música, com uma abordagem bastante "fusão", que nos faz vibrar a tal corda da alma. Mas a grande motivação que nos move é mesmo a alegria que nos dá tocar todos juntos, numa "loucura" colectiva que individualmente nunca conseguiríamos ter. Fazemos o que fazemos (o que define a nossa música e a nossa sonoridade) em primeiro lugar pela conjugação orgânica de tantos estilos diferentes e em segundo lugar pelo prazer egoísta de tocar aquilo que nos apetece.


Da Lula

O BIG LULA vai ter 3 sets musicais com Uxu Kalhus, outras artes, convidados especiais, e muito, muito mais, sendo um baile longo, com música também para ouvir, e intervalos onde haverá outra coisa que não música de baile - os intervalos serão para sociabilizar, beber copos, tertúliar, ver e ouvir exposições, instalações, ataques ninja, VJ, DJ, etc. [não necessariamente por esta ordem]. Atenção, o BIG LULA não é um baile convencional nem um concerto de UXU KALHUS. Dos objectivos do BIG LULA constam a recuperação do espírito dos intermináveis bailes do Mercado da Ribeira, a experimentação do novos temas para o próximo CD, a adaptação aos convidados como banda suporte, ou o testar dos nossos limites enquanto musicos e enquanto banda; ou seja, fazer tudo o que normalmente não podemos fazer nos outros bailes. Por isso haverá muito tropeção e sujidade, mas haverá também muitas surpresas, música e improviso.

Regras e etiqueta no BIG LULA


A primeira regra é: Nunca falar da essência da BIG LULA – tem que se ir lá para perceber todo o alcance da enorme Lula

A segunda regra é: Nunca falar da 1ª regra

A terceira regra é: Os músicos e demais artistas têm o direito e mesmo o dever de se enganarem, a bem da experimentação, da cumplicidade e da energia musical em estado puro.

A quarta regra é: Quantas mais pessoas por Lula melhor

A quinta regra é: Uma coisa de cada vez,ele há o baile, ele há os intervalos e ele há os copos. Não se pode passar a Lula toda a bailar, sendo absolutamente interdito bailar sem ser com música ao vivo

A sexta regra é: Nada de ofensas pessoais aos músicos, como perfurar, arrancar, partir ou dilacerar pedaços anatómicos dos mesmos.

A sétima regra é: As Lulas duram o que durarem.

A oitava e última regra do BIG LULA é: Se esta for a vossa primeira Lula, têm de fazer um comentário num Blog à vossa escolha, com sugestões e críticas mordazes. A BIG LULA é um objecto artístico participativo.



Programa BIG LULA Lisboa

23h Ataque ninja Gaiteiro
1º set – convidada joana negrão –Predominantemente Tuga Power
VJ Tiago,
2º set –novo CD UxU + covers
Ataque ninja Gaiteiro
3º set – velho CD UxU + covers
E ainda Exposição pintura (Diogo Leal) e Ricardo Falcão (desenhos), pojecção de vídeo síncrono, tertúlias junto ao bar, etc. etc. etc.
Programa provisório das outras Lulas (Coimbra e Porto): Em Coimbra e no Porto haverá discos , livros, performances, talvez bombos, filosofia escrita e possível transmissão radiofónica do concerto.

4 comentários:

cristina disse...

A última regra entra em conflito com a primeira...

Big disse...

Ok, um pedacito. Mas o importante é a primeira, nunca se pode falar da Lula sem tê-la vivido. Os comentários serão personalizados, para um mail da Lula, que já existe: uxubiglula@gmail.com
E com este exemplo prático provamos que a Lula é um objecto artístico participativo.

http://www.patraoonline.com disse...

muito bom

payaso70 disse...

O big Lula em Évora para quando?
temos um multitude a espera da festa da Lula dopada!!!!!!!!
abraços uxukalhianos